Breve declaração de Sua Majestade, o Rei Guilherme Alexandre, após o encontro com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, no início da Visita do Estado a Portugal, Lisboa, a 10 de Outubro de 2017

Foi com grande expectativa que a minha esposa e eu esperámos por esta Visita de Estado a Portugal. Agradecemos-lhe, Senhor Presidente, pelo seu amável convite e a calorosa recepção.

Esta visita dá-nos a oportunidade de ver mais deste país peculiar com o qual os Países Baixos se sentem tão relacionados. Somos aliados naturais, ligados por mar. Portugal é um país orgulhoso com uma história colossal. Foi pioneiro na criação de uma World Wide Web sobre os oceanos! Foram pioneiros portugueses que tornaram possível o comércio marítimo mundial. Outros – entre os quais, os Holandeses – seguiram-lhes o seu exemplo. A verdade seja dita!

Temos uma visão comum em relação a muitos assuntos. Portugal é, há mais de trinta anos, um parceiro indispensável na União Europeia. Além disso, como aliado da OTAN, desempenha um importante papel. Numa altura em que em muitos países se duvida do valor da cooperação internacional, Portugal está na vanguarda da abertura, da inclusão e da união de forças. Os Países Baixos estão ao seu lado. Na Europa, na OTAN e nas Nações Unidas.

Sabemos que Portugal viveu, e ainda vive, anos difíceis. As necessárias reformas tiveram um grande impacto na vida dos Portugueses. As reformas são dolorosas, mas ao mesmo tempo, permitem inovar. Gostaríamos que os Portugueses nos contassem como viveram esta situação, por exemplo, esta tarde, na Mouraria e amanhã, quando conversarmos com estudantes universitários.

Há muita coisa que podemos aprender com os Portugueses. Olhamos com admiração para o seu desempenho em energia renovável, em tecnologia ambiental e na construção de aeronaves. Uma maior cooperação fortalecerá os nossos dois países. Possibilidades para esta cooperação poderão ser exploradas com as empresas e instituições de conhecimento que nos acompanham nesta visita.

Portugal é conhecido como um país que possui a virtude da modéstia. Mas tem todos os motivos para irradiar autoconfiança. Portugal deu aos Países Baixos, à Europa e ao mundo muitas coisas bonitas e valiosas. A sua história também nos marcou. A sua competência também nos ajuda a continuar. A sua cultura também nos afeta a alma.

Senhor Presidente, fomos recebidos de forma extremamente afável. Embora estando ainda no início desta Visita de Estado, gostaria desde já de lhe agradecer por esta calorosa recepção!

Muito obrigado!